29 / 08 / 2017

Porsche apresenta a 3ª geração do Cayenne

29_p c (1)

O festejado Cayenne foi o modelo responsável por catapultar as vendas da Porsche, elevando esse fabricante de carros esportivos à marca mais lucrativa do mercado premium, portanto, ele é sempre tratado de maneira muito especial. A empresa alemã apresentou esta semana a terceira geração desse SUV de porte médio.

29_p c (2)

Seu projeto foi todo refeito, com mudanças na parte mecânica e também no design, apesar da sutileza dessa parte, principalmente, na dianteira. O Cayenne mantém a boa equação de performance arisca com uma excelente praticidade diária.

29_p c (3)

Melhoramentos >> A linha conserva duas opções de motorização a gasolina com turbocompressor e a gama recebeu, também, uma nova caixa de câmbio ´Tiptronic S´ de oito velocidades. Além disso, os inéditos sistemas de administração de chassi e uma ampliação no esquema de conectividade, elevaram o conforto do Porsche Cayenne.

29_p c (4)

Evolução >> Seguindo claramente os passos evolutivos do lendário Porsche 911, a terceira edição do Cayenne, além de aprimorada visualmente, agora tem pneus de uso misto e, pela primeira vez, ganhou eixo traseiro direcional, mecanismo que amplia a estabilidade em altas rotações e também aumenta o diâmetro de giro em manobras urbanas.

29_p c (5)

O modelo passa a contar com o ´controle de chassi´ na versão 4D, suspensão a ar de três câmaras e sistema de estabilização de rolagem eletrônica. Todos esses esquemas visam a ampliação do conforto ao rolar e também a segurança. Apesar de ter o seu equipamento padrão significativamente ampliado, o Cayenne está 65 kg mais leve do que o seu antecessor.

29_p c (6)

Linguagem de design >> A aparência dele foi aprimorada, seguindo a tendência global que a marca tem adotado em todos os seus novos carros. As entradas de ar ampliadas na frente são indicadores claros do aumento de desempenho. O grupo óptico frontal recebeu novo desenho interno e agora conta com 84 LEDs que funcionam de maneira individual.

29_p c (7)

A partir de agora esse SUV oferece um novo conceito de iluminação em três estágios, com variações de modos de funcionamento e direção, priorizando, por exemplo, a condução diurna, noturna em cidade, noturna na estrada, etc…

29_p c (8)

Mais espaço >> O modelo teve o comprimento externo aumentado em 63 mm, mas a distância entre-eixos é a mesma (2.895 milímetros). A altura do teto também foi reduzida em 9 mm em comparação com o antecessor. Por dentro o cockpit é preparado para transportar quatro adultos com folga. O volume do compartimento da bagagens agora oferece 770 litros (significativo aumento de 100 litros) e as rodas de liga leve são ofertadas com 19 polegadas (no mínimo), 20 ou 21”.

29_p c (9)

Motores >> O novo Porsche Cayenne (ano/modelo 2018) será lançado em duas configurações: a versão puramente chamada de ´Cayenne´ vem com motor 3.0 turbo de 6 cilindros com potência máxima de 340 hp e torque de 45 kgf.m. O fabricante divulga aceleração de zero a 100 km/h em 6,2 segundos (5,9 segundos com o pacote Sport Chrono) e velocidade máxima de 245 km/h. Já o Cayenne “S” tem propulsor 2.9/V6 biturbo com 440 hp de força máxima e torque de 55 kgf.m. A aceleração de zero a 100 km/h dá-se em apenas 5,2 segundos (com o Pacote Sport Chrono: 4,9 segundos) e a velocidade máxima é de 265 km/h controlada eletronicamente.

29_p c (10)

Balanço geral >> Não há o que se questionar em termos de evolução. O Cayenne melhorou em todos os aspectos. O padrão de acabamento continua em nível alto e o pacote de tecnologia/segurança é respeitável, mas, a marca não anunciou, por exemplo, a adoção de freios autônomos, equipamento que está se tornando praticamente obrigatório nesse tipo de mercado. Nesse quesito ele até que melhorou. A Porsche passa a oferecer no Cayenne moderníssimos discos de freio de ferro fundido revestidos com uma manta de carboneto de tungstênio. São mais leves e eficazes até do que os freios de cerâmica, mas um bloqueio autônomo cairia muito melhor.

29_p c (11)

Outra ressalva está no design. Perceba que a traseira evoluiu muito. As lanternas estão fininhas, modernas e acendem com LEDs. Isso proporcionou mais largura, uma sensação estética bem agradável, mas a dianteira está excessivamente envelhecida. Com exceção dos ´fãs de carteirinha´ do Cayenne, poucos perceberão mudanças frontais. A grade com três barras horizontais é demasiadamente conservadora e as rodas mereciam um desenho muito mais ousado e moderno. Um Porsche excepcionalmente equilibrado, sem dúvida, mas necessita, com urgência, de uma revitalização no design. Por curiosidade, procure compará-lo com o novo Range Rover Velar e, principalmente com os Volvos XC-60 e 90. O Cayenne estará anos-luz atrasado nesse aspecto.

29_p c (12)

Preços >> A terceira geração do Porsche Cayenne está sendo encomendada na Alemanha com tabela sugerida a partir de 75 mil Euros (aproximadamente R$ 284 mil). O Cayenne S começa em 92 mil Euros (R$ 350 mil). (Fotos: divulgação)

29_p c (13)

Deixe seu comentário