13 / 07 / 2018

Será verdade? Cristiano Ronaldo pode gerar uma greve na Fiat

Pode até parecer notícia falsa (ou ´fake´ no trato moderninho da linguagem internetiana…), mas é verdade. A ida do craque português Cristiano Ronaldo para a equipe do Juventus, já motivou uma disputa trabalhista em Turim (Itália). Em protesto, o maior sindicato da Fiat convocou uma greve, pois, como ressalta a imprensa italiana, os trabalhadores estão indignados com a contratação milionária.

A questão é que os trabalhadores da citada marca estão aproveitando a intensa movimentação na mídia sobre a contratação do atleta, para chamar atenção, a fim de conseguir melhores condições de trabalho. Mas qual a ligação entre uma coisa e a outra? O clube de futebol Juventus pertence à família Agnelli, oriunda do fundador da Fiat, Giovanni Agnelli, falecido em 1945. O atual presidente do clube italiano é Andrea Agnelli, bisneto de Giovanni.

13_cr f (2)

Como a família Agnelli é a dona da Juventus e também é detentora de 29,1% das ações da FCA (Fiat Chrysler Automóveis), os trabalhadores consideram inaceitável que as suas condições de trabalho não melhorem, enquanto um dos seus principais acionistas protagoniza uma operação milionária (pouco mais de 100 milhões de Euros) para contratar um dos maiores jogadores de todos os tempos.

13_cr f (3)

É uma situação inusitada, afinal de contas, as empresas envolvidas trabalham de maneira independente, mas o descontentamento de parte dos funcionários da Fiat aproveitou a ocasião para – com muita probabilidade -, deflagrar uma greve, estancando a produção da fábrica da marca italiana em Melfi nos próximos dias. (Fotos: divulgação / Fotos do jogador: Marco Bertorello/AFP / Reuters/Massimo Pinca

Deixe seu comentário