21 / 12 / 2018

A inteligente solução da empresa inglesa Camcon Automotive

Tema recorrente no ambiente científico e no jornalismo especializado, a melhora na eficiência dos motores a combustão é tida como uma busca sem fim da indústria automotiva. Como você sabe, o momento é de dúvida geral, afinal de contas, os baixos números de vendas, além dos altos custos de produção ainda não conseguem apontar se os veículos elétricos (ou mesmo os híbridos) se estabelecerão como a melhor solução de mobilidade.

Avanços >> As pesquisas têm gerado incríveis novidades, como por exemplo, a ´ignição por micro-ondas´ criada pela startup alemã MWI (Micro Wave Ignition), que consegue substituir a tradicional vela de ignição por uma espécie de ´tubo´ de micro-ondas. A solução diminui o consumo e as emissões, os dois pontos sempre mais procurados. Abordei esse assunto no último dia 18 desse mês aqui no site e você pode rever pelo link: http://www.acelerandoporai.com.br/chamada-03/micro-ondas-podera-substituir-a-vela-de-ignicao

Novidade >> Recentemente, a empresa inglesa “Camcon Automotive” apresentou uma solução interessantíssima nessa corrida em busca da diminuição de consumo de combustível e emissões de gases. Batizado de Inteligent Valve Technology (IVT), o mecanismo controla diretamente o movimento das válvulas, assumindo a posição sempre absoluta em mais de um século de funcionamento de motores térmicos, do famoso virabrequim ou ´árvore de manivelas ´.

Como funciona? >> Pelo movimento de abertura e fechamento das válvulas é que o motor “respira”. A questão é que essa ação só ocorre atrelada à rotação do motor e isso favorece momentos de funcionamento em alta, prejudicando a eficácia do propulsor na baixa e vice-versa. A Camcon Automotive afirma que o seu mecanismo de ´digitalização das válvulas´, atua de maneira eletrônica. Pequenos motores elétricos associados a uma imensa rede digital possibilitam momentos exatos de abertura e fechamento das válvulas, maximizando a potência e diminuindo o consumo ao mesmo tempo. O virabrequim (que sustenta as bielas e que, por sua vez, estão ligadas aos pistões) dão lugar a um mapeamento eletrônico e extremamente preciso que otimiza a ação das válvulas. A Camcon diz que o sistema consegue uma diminuição de até 20% no consumo de carros movidos a gasolina.

Mais >> Somente para recordar, em novembro de 2017 destaquei também aqui no site outra novidade mecânica espetacular, talvez a mais impressionante das últimas quatro décadas. Engenheiros da Nissan e da sua subsidiária Infiniti, desenvolveram o primeiro motor a combustão da história com taxa de compressão variável. A invenção já está pronta e equipa o SUV médio Infiniti QX-50. O somatório dessas criações deverá gerar sobrevida interessante aos motores térmicos, enquanto a (duvidosa) era 100% elétrica não chega. Acesse o link a seguir para rever a matéria do Infiniti QX-50. (Fotos: divulgação Camcon Automotive / Texto: Fábio Amorim / Instagram: @acelerandoporai)  http://www.acelerandoporai.com.br/chamada-02/infiniti-qx-50-o-primeiro-carro-com-taxa-de-compressao-variavel

Deixe seu comentário