24 / 03 / 2013

Clássico da semana: Aston Martin DB4 GT Zagato

Provavelmente, você já conhece (e aprecia) a marca inglesa Aston Martin pela simpatia que tem ao famoso agente secreto britânico, James Bond. O espião mais famoso do cinema foi o garoto propaganda mais eficaz do lindo modelo DB5. O (não menos belo) esportivo que aparece hoje por aqui, o DB4, é o antecessor do “carro do 007”.

Criação >> A “Carrozzeria Touring”, renomada empresa de Milão, na Itália, projetou o DB4, mas o mesmo já foi construído na fábrica da Aston Martin em Newport Pagnell, Inglaterra. Naquela época (1958) a “tecnologia” em alta (e pioneira da Carrozzeria Touring) era a feitura de estruturas em tubos denominados ´superleves´ ou superleggera, em italiano. Evidentemente, esse trabalho resultava numa carroceria mais leve e, portanto, adequada para o objetivo do projeto esportivo.

 

Características >> O DB4 tinha volante com pinhão e cremalheira e o seu motor era um 3,7 litros (3.700 cm³). Essa unidade desenvolvida pelo engenheiro polonês Tadek Marek era capaz de atingir 160 km/h em apenas 21 segundos, um número muito expressivo para a época. Desse modelo foram construídas 1.110 unidades, dentre as quais, setenta com carroceria conversível.

Evolução anti-Ferrari >> Esse Aston Martin teve um projeto tão promissor que a empresa não tardou em evoluir a versão. Com o intuito de bater as Ferraris nas corridas, a marca britânica produziu em 1959, 100 unidades do DB4 GT, que tinha (em relação ao antecessor), um chassi mais curto e um peso menor, tudo isso, obviamente, para se conseguir um melhor desempenho dinâmico.

 

Dessas 100 máquinas, 25 foram enviadas a Milão para o respeitadíssimo estúdio ´Zagato´, onde o talentoso projetista Ercole Spada desenvolveu, enfim, um carro capaz de desafiar e vencer a Ferrari nas pistas. Foi aí que nasceu o DB4 GT Zagato, fera com 314 hp de potência bruta, com fôlego para ir de zero a 100 km/h em apenas 6,1 segundos atingindo máxima de 246 km/h!

 

Curiosidade >> O último Aston Martin DB4 GT Zagato foi fabricado em 1960, mas a série “DB4” existiu entre 1958 e 1963. Agora nos anos ´90 (precisamente em 1991), 4 unidades do DB4 Sanction II, foram transformados em GT Zagato em Milão. Um deles foi completamente desmontado para que os engenheiros e artesãos atuais tivessem acesso ao conhecimento dos modos construtivos dos anos ´50 e 60.

Hoje somente existem 19 unidades legítimas dessa adorada versão e, em leilões, cada uma delas vale, em média, R$ 10 milhões.

1 Comentário

  1. Luiz Antonio de Albuquerque disse:

    Fábio:
    Carro lindíssimo. E incrível é que dos 25 produzidos pela Zagato, restam 19 unidades. Você viu algum carro desses em Peble Beach?

Deixe seu comentário