04 / 06 / 2019

Pneu sem ar deverá chegar ao mercado já em 2024

Já faz alguns anos que a Michelin apresentou o seu revolucionário pneu “Vision Concept Tire”. Esse padrão de engenharia e design evoluiu, e vários veículos de aplicação industrial já utilizam pneus sem ar dessa marca francesa. A questão é que até agora ela não havia sinalizado o desenvolvimento completo de um produto desses, destinado também para carros de passeio. Esta semana, no entanto, a empresa divulgou que está em fase final de testes numa parceria com a General Motors, e foi além disso já estipulando o ano de 2024 como a data certa para a chegada dos seus pneus “Uptis” ao mercado de veículos de pequeno e médio portes. A sigla significa ´sistema único de pneus à prova de furos´ numa tradução bem literal para o português.

A novidade já está sendo celebrada como uma ideia bem vinda ao ciclo dos assuntos que envolvem mobilidade sustentável. Dentre os benefícios está a ausência da possibilidade de explosões, que evidentemente podem causar acidentes. Além disso, o fato de não ter ar, evita aqueles desgastes comuns aos pneus tradicionais que rodam, geralmente, com pressão irregular. Somente este último detalhe poderá proporcionar uma redução importante nos cerca de 200 milhões de pneus descartados todos os anos prematuramente devido a danos.

O Chevrolet Bolt EV está sendo o primeiro carro de teste para o pneu Michelin Uptis. O composto é até um pouco mais pesado que uma roda de liga leve revestida de pneu com ar, mas esse peso extra poderá ser compensado com a ausência do pneu de estepe, chave de roda e do “macaco”, além dos kits de reparação bem comuns em veículos na Europa e Estados Unidos. Sem dúvida, a Michelin partiu na frente nessa questão que envolve diretamente a sustentabilidade. (Fotos: divulgação Michelin / Instagram: @acelerandoporai)

1 Comentário

  1. Celso disse:

    Pelo q eu saiba estes pneus geram reações + precisas (vivas) da direção, tem muito + resistência no sentido transversal, eliminam peso total. O questionamento q faço é sobre a resistência ao rolamento, pois se aumentar, o consumo do carro, e seu desempenho, pioram.

Deixe seu comentário