10 / 02 / 2012

Novo Palio 1.6 X Palio 1.8R: quem vence o duelo?

Frente do Novo Palio (à esq.) ganhou “bigodinho” parecido com o do Fiat 500

Frente do Novo Palio (à esq.) ganhou “bigodinho” parecido com o do Fiat 500

Antes da sua última grande mudança ocorrida no final de 2011, o Palio encontrava-se já com design cansado e com vendas em queda, mesmo assim, este ótimo compacto da Fiat ainda estava em 6º lugar entre os mais vendidos no país.

Após as alterações (que consumiram R$ 1 Bilhão dos cofres da empresa italiana) o Palio rejuvenesceu vindo de um novíssimo projeto que adicionou mais de 3.000 novos componentes ao carro. Capa do nosso semanário em novembro do ano passado, ele agora volta com um desafio: enfrentar o veterano (e equilibrado) Palio 1.8 R (ano 2007/08), um dos bons esportivos que a Fiat produziu. Para o confronto utilizamos um Palio Essence 1.6 16V (ano/modelo 2012), cedido pela Fiat Automóveis com apenas 850 quilômetros rodados e, para que o resultado fosse o mais isento possível, convidamos o leitor-amigo, Demóstenes Silveira, empresário do ramo de transportes, ex-piloto de enduro e comumente colaborador da Gazeta Auto em assuntos técnicos. Quem você acha que venceu?

Histórico do modelo mais antigo

Se você tem boa memória, irá lembrar-se do 147 Rally, Uno R, Uno Turbo, Tempra Turbo, etc…, apenas alguns modelos caracterizados por detalhes estéticos e/ou mecânicos esportivos e vendidos aqui no Brasil. O Palio 1.8R até hoje é reverenciado pelos seus proprietários pelo bom acerto mecânico que possui. Não há muito mistério nesse modelo, mas a excelente mão da Fiat (na época da Joint Venture com a GM) criou um acerto híbrido que é um dos mais interessantes. O semi-pacato Palio R vinha com o motor 1.8 da GM denominado de “Família 1”. Sua potência máxima (quando abastecido com álcool) era de 115 cv e o torque, pouco mais de 18 kgf.m. A melhor coisa que há nesse modelo é a sua relação curta de marchas que, casada com a evidente disposição (do motor de 8 válvulas) nas baixas rotações é transformada numa agradabilíssima mobilidade sem trancos em todos os níveis de condução. O Palio 1.8 R não protesta pedindo marchas mais curtas mesmo quando está com a 5ª engatada em baixa velocidade.

Cheio de ginga, esse modelo vinha em cores aberrantes (vermelho, amarelo…) com detalhes de costura de volante em vermelho, cintos de segurança (também em vermelho), pedais esportivos e bom nível de acabamento. Há até alguns itens como sistema de freios ABS, que era opcional na época. No geral, apesar de ser um modelo bem comum, é carro espetacular para se andar tanto no trânsito travado quanto em estradas.

[nggallery id=63]

Nova receita

Na primeira vez que guiei o Novo Palio (2012), tive uma má impressão de perda de qualidade e conteúdo, chegando a compará-lo com o novo Uno. Por compartilhar a plataforma, eles se parecem, sim, mas, reviso a opinião: após vários dias de test-drive (com análise mais cuidadosa), achei o carro mais interessante. O modelo experimentado foi o “Essence 1.6 16V” com 117 cv de potência e 16,8 kgf.m de torque. Bem completinho (com airbag duplo, freios ABS, som, rodas de liga com aro 15…), o compacto oferece ótima dirigibilidade urbana, mas, o tal motor Fiat-BMW-FPT (de 16 válvulas) é notadamente lento em retomadas de baixa velocidade, condição em que andamos quase 100% do tempo na cidade. Projeto bem feito, esse propulsor só se torna agradável quando está de ´pulmões cheios´, ou seja, no dia a dia ele exige mais reduções de marchas, ao contrário do impávido Palio 1.8R, que simplesmente não reclama e segue tranqüilo em qualquer regime de rotação.

Duelo

Na pista, alguns resultados esperados: em retomadas de baixa velocidade o Palio 1.8R ficou na frente. Quanto mais longa a marcha, maior a vantagem. Já nas arrancadas e retomadas mais curtas (em 1ª e 2ª marchas), o irmão mais novo deu o troco. Em puxadas mais ariscas, apesar de ter apenas 2 hp a mais, o Novo Palio vence, mas não o faz com tanta folga. Demóstenes Silveira cita suas impressões: “Apesar da diferença de idade e de projetos distintos, os dois carros oferecem sensações parecidas, mas, na minha opinião, o Novo Palio vence por oferecer mais segurança e uma dinâmica de condução um pouquinho mais interessante e leve. O motor 1.6 de 16 válvulas é mais lento nas baixas rotações, mas torna-se compensatoriamente mais agradável quando está com os pulmões cheios. Acho que merece o 1º lugar”.

Minha paixão particular pela linha “R” da Fiat empata o desafio: o Palio R (apesar de seu motor GM dos anos 80!) é muito agradável em ciclos urbanos e em todos os instantes, além de que, é acusticamente bem acertado. O Novo Palio é mais dinâmico, sem dúvida, mas, para andar à frente do veterano, esforça-se em demasia, o que acarreta maior consumo de combustível. Apesar do menor peso e da melhor aerodinâmica, o Novo Palio bebe mais: 7,8 km/l na cidade e 11,3 (estrada) contra 8,9 km/l (cidade) e 13,2 (estrada) do 1.8R. Frigir dos ovos: pesou aqui a emoção da paixão com a racionalidade de um projeto mais moderno. Obviamente, o Novo Palio é mais seguro, mas, de fato, o “R” comporta em sua forma, uma essência que deixa saudades. I FA

16 Comentários

  1. marcelo disse:

    Amigo o motor GM citado é o família1

    • Fábio Amorim disse:

      Ok, Marcelo. Tens razão. Falha nossa. Já está corrigido lá no post. Família 1 da GM (que chegou no Corsa 1.0 e 1.4; 1.6 na picape Corsa e 1.8 nos carros da Fiat/GM Powertrain, dentre eles, o bacana Palio 1.8 R). Cordial abraço, Fábio Amorim

  2. Nelson Jatoba de Siqueira disse:

    Porque a Fiat não lança o novo Uno 1.6R um dos mais belos carros que ja possui,olha que tem muita gente que iria comprar um desses,lindo dos anos 90,obrigado e pensem ao repeito ok.

  3. Hugo disse:

    Muito legal esse comparativo, tbm curto muito esse Palio 1.8R, pra mim é um dos carros mais bonitos do brasil, pela personalidade.

    • Fábio Amorim disse:

      Concordo contigo, Hugo. Foi um dos melhores carros feitos pela Fiat até hoje. Quem tem, demora muito a vender. E como você gosta do tema, uma boa notícia. Acredito que em pouco tempo a Fiat deve relançá-lo no mercado numa nova versão 1.8 R, melhor do que essa 1.6 Sporting da atual geração.
      Cordial abraço, Fábio Amorim

  4. Daniel disse:

    É um carro muito lindo,tomara q lancem essa nova versão,seria muito bom.

  5. Daniel disse:

    Tenho q adimitir q o palio sporting 1.6 tmb é bonito

  6. Felipe disse:

    Pois é…é uma briga boa, mas como ja disse meu amigo que também tem um 1.8R, eu me garanto, se o cara do 1.6 16v for bom de braço, quem sabe né… ;))

    • Fábio Amorim disse:

      Olá Felipe, tudo bem? No teste (obviamente em condições de segurança) fizemos comparações bem disputadas. Os dois projetos são completamente diferentes, com desvantagem para o 1.8R (muito mais antigo, ainda com motor do GM Monza…), mas a Fiat é tão boa nesses acertos esportivos que ele não faz feio em relação ao 1.6 E-Torq. Não sei se você já teve a oportunidade, mas, quando puder, faça um teste em algum Fiat (Strada, por exemplo) com o novo motor 1.8 16V. Esse projeto foi desenvolvido pela FPT Technologies (empresa da Fiat) a partir dos motores “Tritec”, que surgiram de uma parceria entre a alemã BMW e americana Chrysler; e que no passado equipavam o Mini Cooper. Você vai sentir que esse 1.8 16V FPT/Fiat não é lerdo nas retomadas, já que, geralmente, os ´16 válvulas´ precisam estar “cheios” para demonstrar força. Esse 1.8 talvez seja o melhor que eu já testei nos últimos 11 anos. Abraço, Fábio Amorim

  7. Daniel disse:

    A Fiat em parceiria com a montadora Gm, tiveram a satisfação de fazer o motor e-torq, o Palio 1.8 R é um ótimo carro em vista dos concorrentes….Eu sinceramete já gostei do modelo Fiat Palio 1.6 16v ESSENCE (e-torq) Dualogic 2011 foi um belo carro caprichado + porem deveriam ter dado continuidade no processo, mas mudaram totalmente o seu design.
    Veja bem se fosse compra um fiat Palio zero.(2013)
    Palio
    Voce teria tbém os dois modelos.
    Punto 2013
    Bravo 2013
    Po veja, bem os tres carros tem uma aparencia muito similiar ao outro, os detalhes o desing. Para quem gosta de luxo, comforto, sportividade escolheria o bravo t-jet completão.

    Se vc por um bom piloto com um Palio 1.8R X o outro com um palio 1.6 ESSENCE Dualogic OU um 1.8 hlx Dualogic o cara da um pau no 1.8R ñ de arrancada mais pode ter certeza que final eles leva, esses carros da fiat com câmbio semi-automatico ñ cantão pneu mais vc dando uma jogada de lado ele da uma esborrachada eu sei pq tenho um 1.6 2011 é um ótimo carro chega andar junto o da pau nos carros 1.8, 2.0, 2.5. Mas sempre depende do motorista!!!Na função Dualogic vc ainda tem o modo Sport, se souber usar o modo adequado vc aumenta sua velocidade 20 kmh, ou seja se ta a 60 e usar o Botão Sport ele chega rapidamete em segundos a 80….No meu em segunda marcha ponho 95kmh com o S!!! Mais os Palios são bons!!! O palio 1.6 Sporting da no mesmo é o mesmo motor e-torq….A diferença dos motores 1.8 e 1.6 ñ muda muita coisa ñ…… è mais facil vc acha um palio 1.8R 2008 a 2010 do que o Palio Essence 1.6 2010 a 2011 quem tem ñ qué vender ainda mais se for completão……

  8. André Felipe disse:

    ola apaixonados por fiat, tenho um 147 spazio ano 86 e quero aumentar a potencia do motor quem me recomendao qual colocar 1.6 16 v, 1.8 r do palio ou 2.0 do astra. da diferençase nao trocar o cambio ou troca tambem?

  9. Alan Dolatta disse:

    … desculpem… Continuando…

    Uno Turbo: um eficiente 1.4 8v, de construção simples, turbo, intercooler e radiador de óleo. Potência: 116cv/6000rpm e torque de 17kgfm/3000rpm. Tive um e posso garantir que dá pau em qualquer Palio e Uno da atualidade, fazendo 10:1 na cidade e 14:1

  10. Alan Dolatta disse:

    … novamente…
    Original, o Uno Turbo no lançamento em Fevereiro de 1994 foi o carro mais veloz do país, isso pq já existia Omega CD 3.0 e Vectra GSi… 0-100 em 9s e final real de 195km/h.

    Da mesma forma André Felipe, recomendo que instale um turbocompressor no seu brinquedo. Sai mais barato, vc terá mais prazer e não mexe tanto na estrutura nem tira tanto da originalidade de projeto, e com certeza vai andar na frente de muita gente.
    Com 0,5BAR de pressão e algum dimensionamento em motor e câmbio (uma boa revisão), vc não terá quebras.
    Valeu, galera!

  11. Fabio disse:

    Faltou citar também a primeira encarnação do Palio 1.6 16v, de 96 a 00. Com motor de 67,4mm de curso e 86,4mm de pistao, o motor adora girar alto, apesar da falta de força em baixa rotação empurra bastante acima de 4500 rpm, debitando 106cv a 5750rpm, mas parece ter mais.

  12. olavo disse:

    Bem mais interessante seria uma comparação entre o Palio Sporting e o Palio 1.8R 🙂

    Ansioso por isso.

  13. Marcos disse:

    Esse pálio evo achei horrível troquei o meu 11/12 nele e destroquei o meu fire e muito melhor

Deixe seu comentário