16 / 03 / 2014

Fiat Abarth 695 Biposto, um clássico nascido em 1964

O empreendedor Carlo Abarth, homem que transformava carros comuns em bólidos vencedores de corridas, adotava o seguinte slogan para os seus veículos esportivos: “Domingo na pista e segunda-feira no escritório”. A frase resume a filosofia de suas invenções sobre rodas que até hoje rendem fãs pelo mundo. Em homenagem ao ´500´ (que tem mais de 50 anos no mercado), a Abarth (braço esportivo da Fiat) desenvolveu o novo ´Abarth 695 Biposto´, uma máquina leve e nervosa que, generosamente, doa 190 cavalos de puríssima diversão. O primeiro Fiat Abarth 695 foi apresentado no Salão do Automóvel de Genebra em 1964. Na época ele deslocava apenas 699,5 cilindradas e tinha potência máxima de 30 hp. Apesar da força mínima, naquele instante foi considerado “ágil e versátil” pela imprensa especializada.

16_695 001

Exatamente cinquenta anos depois, a Abarth escolheu Genebra para mostrar a evolução daquele inesquecível compacto. O atual 695 Biposto (apenas para duas pessoas) é uma máquina de tirar o sono de muitos esportivos maiores e muito mais caros. Com motorização T-Jet 1.4 (a mesma do Fiat Punto T-Jet vendido aqui no Brasil), ele tem 190 cv de força e o peso de apenas 997 kg garante uma excepcional relação peso-potência de 5,2 kg/hp, o que possibilita aceleração de 0-100 km/h em apenas 5,9 segundos, com velocidade final de 230 km/h! É o Abarth de rua mais rápido já construído.

16_695 002

Evidentemente, para se obter uma alta performance, é necessário abrir mão de vários itens de conforto, e assim foi feito. Esse carro é composto com várias peças em titânio e alumínio, assim como elimina sistemas auxiliares de faróis, conjunto de som, entre outros. Ao invés de vidros, as portas são dotadas de cobertura corrediça em policarbonato, detalhe clássico somente encontrado em carros de corrida.

16_695 003

O Abarth 695 Biposto é repleto de detalhes vindos de esportivos de pista. O sistema de escapamento com partes em titânio é da marca Akrapovic, os amortecedores ajustáveis são da Shox, há um registrador de dados digital da MXL, os bancos em concha são de fibra de carbono com cintos de 4 pontos da Sabelt. Já os freios foram desenvolvidos pela Brembo (melhor marca do mundo nesse campo) e as rodas de 18 polegadas foram desenhadas e construídas pela OZ. Completando o pacote, a barra estabilizadora traseira (de titânio) foi feita pela Poggipolini, todas essas marcas, tradicionalíssimas e renomadas dentro de competições de carros e motos, incluindo rally WRC, F1 e mundial de motocicletas.

16_695 004

Com uma pintura cinza em tom fosco e sem itens de conforto internos, o Fiat Abarth 695 Biposto é um convite à diversão. Há, inclusive, um botãozinho mágico que abre uma válvula no sistema de escapamento, ampliando o ronco do motor… Que delícia! O fabricante divulga que a caixa de transmissão manual de cinco marchas foi feita especialmente para suportar trancos extras bem comuns em competições. Os engenheiros utilizaram os chamados “Dog Rings” (“Anéis do Cão”) que possibilitam que pilotos experientes façam trocas de marchas ´no tempo´ do motor, sem ter que utilizar a embreagem em todas as ocasiões. Os pneus do esportivo tem a medida 215/35 R18.

16_695 005

Se você (assim como eu) gostou, terá que esperar por uma viagem à Europa ou Estados Unidos para ver de perto essa bela máquina. Aos interessados, no ato da compra a Abarth entrega um kit de cortesia com equipamentos técnicos como macacão, sapatilhas, luvas e capacete de corrida. Tudo com possibilidade de personalização com as iniciais do felizardo adquirente. (Fotos: divulgação)

Deixe seu comentário