25 / 07 / 2017

Ford reinjeta ânimo no EcoSport 2018

25_f e18 (1)

Lançado em 2003, o EcoSport inaugurou no Brasil um segmento que não existia por aqui. O universo dos SUVs (veículo utilitário esportivo) continua em ascensão em todos os mercados importantes do mundo. Por mais de dez anos esse carro de porte compacto liderou com folga o seu nicho, mas depois teve que encarar uma realidade amarga com a chegada dos concorrentes.

25_f e18 (2)

Novos motores >> Nesse instante, com o lançamento do EcoSport 2018, a Ford busca atender novas demandas surgidas naturalmente dos consumidores, hoje bem mais exigentes. Uma delas se concentra em motores mais econômicos. Ele será o primeiro do segmento a ofertar motorização de 3 cilindros. A unidade ´Dragon´ de 1.500 cm³ (ou 1,5 litro) desenvolve potência máxima de 137 hp quando abastecida puramente com etanol. É a mais adequada para o uso urbano cotidiano e pode vir com câmbio manual (5 marchas) ou automático (6 velocidades).

25_f e18 (3)

Esse motor 1.5 pode equipar as versões SE (de entrada, a partir de R$ 73.990) e FreeStyle (R$ 81.490), mas há, também, o propulsor 2.0 Direct Flex de 4 cilindros e 176 hp de força, para quem deseja um pouco mais de performance. Essa unidade posiciona o EcoSport agora como o SUV compacto mais potente do mercado, com 10 hp a mais do que o Hyundai Creta, que detinha o título.

25_f e18 (4)

Outras renovações >> Além dessas mudanças mecânicas – que também englobam a adoção de 7 airbags e controle de estabilidade – o EcoSport 2018 recebeu um trato que já merecia há anos no design e no acabamento interno. É possível notar algumas diferenças (principalmente) na parte frontal, que recebeu novos faróis com luzes diurnas (na versão de topo Titanium, R$ 93.990).

25_f e18 (5) 25_f e18 (6)

Grade, parachoque e capô também foram refeitos. A traseira está bem parecida com a da geração anterior e ainda conserva a solução (em desuso na concorrência) do estepe fixado na tampa do porta-malas.

25_f e18 (7)

Por dentro >> O interior do Ford EcoSport 2018 foi a parte mais beneficiada do projeto. O modelo ganhou novos bancos, formatação de forros de porta, opções de tecidos e couros mistos (perfurado em conjunto com o tradicional), vinte porta-objetos, apoio central de braço, opção de teto solar e um sistema de info-entretenimento atualizadíssimo.

25_f e18 (8)

O conjunto multimídia SYNC 3 tem tela tátil de 6,5” (versão SE) ou 8 polegadas (FreeStyle e Titanium) e é compatível com Apple Car Play e Android Auto.

25_f e18 (9)

Perspectivas >> Agora é só ter habilidade e cobrar o pênalti com categoria. A Ford tem uma das maiores redes de concessionários do Brasil e terá de se esforçar para recolocar o produto na vitrine. A marca norte-americana praticamente refez o seu famoso SUV para adequá-lo às novas realidades, inclusive, vale destacar que esse novo projeto é global, já que o EcoSport brevemente também será introduzido nos Estados Unidos.

25_f e18 (10) 25_f e18 (11)

Em termos técnicos está tão seguro e equiparado em tecnologia quanto o Hyundai Creta, Chevrolet Tracker, Renault Captur (e Duster), Honda HR-V e Jeep Renegade, seus oponentes aqui no Brasil. Nas mãos do público vigora a possibilidade de entender o prato como um manjar inédito – outra vez – ou apenas saborear uma iguaria já conhecida. A roleta está rodando… (Fotos: divulgação/Ford)

25_f e18 (12)

Deixe seu comentário