14 / 02 / 2017

Renault lança o Captur com tabela a partir de R$ 78.900

A Renault apresentou nesta terça-feira (14/2) em São Paulo o Captur, seu mais novo produto que já está sendo construído no Paraná. O SUV de porte compacto – e que deverá atuar num degrau acima do ´também Renault´ Duster – será ofertado apenas em duas versões.

A primeira configuração chamada de ´Zen´ tem preço inicial de R$ 78.900 e vem equipada com motor 1.6 flex de 120 hp e câmbio manual de cinco marchas. A segunda versão disponível – Intense – traz propulsor 2.0 flex de 148 hp de potência e câmbio automático de apenas quatro marchas. Essa daqui custa (a partir de…) R$ 88.490.

A chegada >> O Renault Captur 2018 divide com o Duster praticamente todas as características mecânicas, desde a plataforma até motores e caixas de câmbio. Diferencia-se um pouco nos ajustes de suspensão e detalhes da arquitetura interna que, nesse caso, é totalmente nova e feita exclusivamente para esse modelo.

Estilo >> O design do SUV apresenta coerência com a nova identidade visual da marca francesa. O modelo foi criado pelos profissionais do Technocentre Renault (na França) em parceria com o Renault Design América Latina (RDAL). Uma das novidades do Captur é a possibilidade da pintura em dois tons (teto e restante do veículo) batizada pelo fabricante de ´Biton´.

A paleta de cores é ofertada em 13 combinações, incluindo 9 com dois tons. O teto pode ser preto ou marfim e a carroceria pode vir pintada nas seguintes cores: Branco, Preto, Marrom, Laranja, Marfim, Vermelho, Prata e Cinza.

Detalhes >> Bem completo, o Captur oferece, além dos dois airbags frontais obrigatórios por lei, mais duas bolsas de ar laterais de série. Os grupos ópticos (frontal e traseiro) já trazem faróis com LEDs e também luzes diurnas (DRL). A Renault abusou dos cromados nesse novo carro. Eles podem ser encontrados como detalhes de acabamento na parte inferior das portas, para-choques, grade e escapamento. Rodas de 17 polegadas estão disponíveis em dois tipos de desenhos.

14_r c 007

A Renault também inaugura com ele um novo quadro de instrumentos que associa um velocímetro digital a outros displays. Dependendo da versão, o interior do carro pode receber acabamento em dois tons.

Motorizações >> O Captur pode ser equipado com dois tipos de motores: 1.6 16V Sce Flex com 120 cv de força máxima e torque de 16,2 kgf.m. Nessa configuração o câmbio é manual de 5 marchas. Há também o motor 2.0 Flex de 148 cv e torque de 20,9 kgf.m. Aqui a transmissão é automática de quatro marchas. Uma das novidades é o sistema de direção eletro-hidráulico. Um motor elétrico aciona a bomba hidráulica. Segundo a Renault, o conjunto poupa energia e ajuda na economia de combustível.

No restante, o modelo tem o mesmo padrão de segurança já encontrado no Duster, com freios ABS, controle de estabilidade (ESP), controle de tração (ASR) e assistente de partida em rampas (HSA).

Resumo >> O modelo terá como principais concorrentes o Nissan Kicks (R$ 84.900); Hyundai Creta (R$ 72.990); Honda HR-V (R$79.900) e Jeep Renegade (R$ 72.390). Ambos estão no mesmo patamar de conforto, preço e nível de equipamentos. Na versão mais cara o Captur oferece como adendo, aquela mesma chave-cartão que vinha no Mégane, facilitando o acesso, travamento e funcionamento do veículo. A vantagem é que essa chave precisa apenas estar no interior do carro, dispensando o encaixe numa fenda.

No geral, o SUV está pronto para a briga: oferece dois suportes de fixação Isofix, comando de áudio e celular na coluna de direção, assento do condutor com regulagem de altura e esquema de conectividade com o MEDIA Nav que traz tela touchscreen, GPS integrado, Bluetooth, câmera de ré, dentre outros mimos. A Renault destaca que os 2,67 m de distância entre-eixos é a maior medida do segmento. (Fotos: divulgação)

Deixe seu comentário