08 / 10 / 2017

Um Mercedes elétrico e com ´trem de força´ duplo

No recente Salão de Frankfurt 2017, a Mercedes-Benz mostrou modelos de pré-produção da linha GLC F-Cell. A marca alemã classificou a novidade como o próximo marco histórico do automóvel. Chamado de ´EQ Power´, o mais recente dos carros elétricos da Mercedes marcados para produção seriada, é duplamente eletrizante, já que pode funcionar com célula de combustível (movido a hidrogênio) ou como um veículo híbrido plug-in (com motores elétricos que precisam ser recarregados na tomada) ou seja, com dois tipos de energia a bordo.

08_mb glcfc 001

Autonomia >> Com 4,4 kg de hidrogênio em seus tanques, o veículo produz energia suficiente para deslocamentos de até 437 km. Ola Kallenius, membro da diretoria da Daimler AG responsável pelo grupo de pesquisas e dos carros Mercedes-Benz, diz que a construção compacta e prática do sistema de célula de combustível torna o carro perfeito para o dia a dia. Outra vantagem da grande bateria de íons de lítio é a facilidade de recarga usando a tecnologia plug-in.

08_mb glcfc 002

Conceito >> A tecnologia ´Fuel Cell´ é um elemento firme da estratégia da Daimler. Dentro da empresa, as quatro letras ´C.A.S.E´ significam os pilares básicos: compartilhar, direção autônoma e uso flexível. Entre hoje e o ano 2022, a Daimler pretende lançar 10 veículos elétricos à bateria e uma família de carros movidos à células de combustível. Através de um inteligente jogo duplo, as duas fontes de energia ´limpas´ acionam o motor elétrico de 200 hp e 36 kgf.m de torque sem emissões. A velocidade máxima é de 160 km/h, eletronicamente limitada.

08_mb glcfc 003

Estrutura >> O GLC F-Cell é 30% mais compacto, 40% mais potente do que o anterior e repousa sobre a mesma plataforma. Pela primeira vez um carro com dupla alimentação alternativa (elétrica e hidrogênio) é montado sobre os mesmos apoios dos motores a gasolina, álcool ou diesel. Pela primeira vez também, ele usa uma bateria de 13,8 kWh.

08_mb glcfc 004

Mais espaço >> Como não precisa de eixo cardã, o espaço normalmente ocupado por esse componente é agora usado por um dos dois tanques de hidrogênio. O segundo tanque é colocado embaixo do banco traseiro inteiriço. No dia a dia o trem de força de célula de combustível oferece estratégias operacionais, garantindo o uso de ambas de acordo com as necessidades, ou mesmo das preferências do motorista.

08_mb glcfc 005

Na pista >> No modo ´operacional híbrido inteligente´, ele usa a bateria nos picos de demanda e a célula inteira em seu ponto ideal total, uma estratégia de funcionamento otimizada. No modo F-Cell, a bateria de alta tensão é mantida constantemente carregada pela célula de combustível. Idealmente, o veículo estará andando exclusivamente a hidrogênio e haverá sempre uma reserva elétrica para certas situações de uso. (Fotos: divulgação)

08_mb glcfc 006

Deixe seu comentário