21 / 04 / 2017

Renault RS 2027 Vision Concept, aponta o futuro da F1

21_f1 r (1)

Com o seu futurístico RS 2027 Vision Concept, a Renault faz uma previsão de como poderá vir a ser uma competição e um carro de Fórmula 1 daqui a 10 anos. A marca francesa – multicampeã nessa categoria – imagina que os bólidos terão propulsão híbrida (motor turbo V6 a gasolina + 2 motores elétricos) atingindo potência máxima de 1.340 hp.

21_f1 r (2) 21_f1 r (3)

Mais segurança >> A estrutura da carroceria, quase que totalmente feita a partir de impressões ´3D´, seria feita de fibra de carbono, titânio e policarbonato. Esse último material compõe uma cúpula transparente, que deixa visível o piloto dentro do cockpit e o protege (mais do que um capacete) de possíveis danos físicos com pedaços de carro provenientes de acidentes na pista.

21_f1 r (4) 21_f1 r (5)

Tempo real >> Mas a grande revolução prevista pela Renault em relação ao futuro da F1, está na interação do público diretamente com o piloto. Dentro do cockpit o condutor do bólido teria a visão da quantidade de fãs conectados e torcendo por ele naquele momento exato da corrida. Quem angariasse mais ´seguidores´, teria uma bonificação extra de potência nas voltas finais.

21_f1 r (6) 21_f1 r (7)

Duas fases >> Outro detalhe pensado pelo fabricante seria o encurtamento do tempo das provas. Além da diminuição da quilometragem por etapa, haveria também uma primeira bateria mais longa, de cerca de 250 quilômetros de extensão (contra os atuais 300 km) e outra etapa mais curta no mesmo dia chamada de ´Final Sprint´.

21_f1 r (8) 21_f1 r (9)

Autônomos >> A Renault também imagina que a Fórmula 1 estaria mais segura se, durante os casos de bandeira amarela com safety car na pista, os monopostos se transformassem temporariamente em veículos autônomos, evitando novos acidentes em voltas de reajustamentos técnicos, monitorando, por exemplo, a proibição de ultrapassagens, os limites de velocidade, entradas nos boxes, etc… (Fotos: divulgação)

21_f1 r (10)

Deixe seu comentário