12 / 07 / 2017

Vespa Plus Elétrica: a lenda continua viva

12_v e (1)

Em meio a uma quase certeza de que a maior de todas as guerras terminara e nunca mais voltaria a acontecer, a Europa, como o resto do mundo, a partir de 1945 precisava se locomover. A indústria de automóveis tentava voltar a produzir, mas sem conseguir retornar ao nível de pré-guerra, devido à falta de materiais e mão de obra. Em abril de 1946 uma solução, parcial mas significativa, apareceu na Itália: um novo tipo de veículo, muito menor e simples do que um automóvel, mais barato e bonito do que uma motocicleta: o scooter.

12_v e (2)

Vespa, o mito >> A motoca italiana logo se tornou tão popular entre os jovens, que quando alguém não tinha uma, arranjava um segundo emprego para poder comprá-la. Hoje, setenta anos mais tarde, a indústria automotiva cresceu tanto que gerou um problema mundial: a poluição gerada pela queima de combustíveis fósseis.

Nova opção elétrica: ecologicamente correta e ainda bela

Nova opção elétrica: ecologicamente correta e ainda bela

Aparece então, em 2017, e mais uma vez, uma solução parcial, a Vespa Plus Elétrica, que vai lidar com uma série de problemas que não existiam quando o primeiro modelo nasceu, como a poluição, segurança ativa e passiva, comunicação, navegação e tantos outros. A Vespa nunca foi apenas um meio de transporte. Hoje, como antes, significa liberdade, design italiano de primeira qualidade, escolha de cores e, como sempre, um meio de transporte entusiasmante e cheio de charme. (Fotos: divulgação)

12_v e (4)

Deixe seu comentário